Fique por dentro

Postado em 13 de Maio de 2016 às 12h05

Como detectar uma gripe comum e a H1N1

Com sintomas diferentes é possível saber por qual vírus o paciente foi infectado

Nativa Farmácia e Manipulação Com sintomas diferentes é possível saber por qual vírus o paciente foi infectado Em meio a um surto de H1N1 no País, é importante estar atento às diferenças entre a doença e uma...

Em meio a um surto de H1N1 no País, é importante estar atento às diferenças entre a doença e uma gripe comum. O alerta é da médica infectologista e diretoria da Atenção Especializada da Prefeitura de Itanhaém, Dra. Iloma Girrulat Bohen. “Na gripe comum, a pessoa tem coriza, dor de garganta, já na Influenza A/H1N1 a febre é alta e o paciente tem dores no corpo, tosse seca e em alguns casos diarréia e vômito”, explica.

De acordo com a especialista, o profissional médico é o responsável por avaliar se é H1N1 ou gripe comum. “O exame de raio-x é uma importante ferramenta para isso. Se a pessoa sentir os sintomas deve procurar auxílio nas primeiras 24 ou 48 horas, pois o efeito do medicamento antiviral é maior”, explica Iloma. Outra informação importante destacada pela profissional é evitar usar o ácido acetilsalicílico (AAS), pois o medicamento pode desencadear a síndrome de Reye, que pode agravar o caso.

Prevenção

O H1N1 não se transmite só pelo ar, por isso é muito importante orientar que o consumidor lavar as mãos com água e sabão, usar álcool gel e evitar colocar as mãos no nariz e na boca. “É preciso também abrir portas, janelas e evitar ambientes fechados e com ar condicionado para não ter risco maior de contaminação”, ressalta a infectologista.

As crianças de 6 meses a 5 anos, gestantes, puérperas (mulheres que deram a luz até 45 dias), idosos, profissionais da saúde, povos indígenas e pessoas portadoras de doenças crônicas e outras doenças que comprometam a imunidade devem ser vacinadas.

Fonte: A Tribuna

Veja também

Sal em medicamentos representa risco para a saúde do coração 17/12/13Analgésicos solúveis podem representar um risco pela alta concentração de sal contida neles Analgésicos solúveis podem representar um risco pela alta concentração de sal contida neles, alerta pesquisadores do Reino Unido, segundo a BBC. Algumas fórmulas chegam a ter mais sódio do que o recomendado diariamente para um adulto, dizem os autores do estudo. O trabalho publicado no “British Medical Journal” analisou exames de 1,2 milhões de......
Entenda como o Ebola age no organismo e porque é uma doença tão mortífera16/10/14Tratamento é precário e chega a custar US$ 1 mil por hora; segundo a OMS, taxa de mortalidade é de aproximadamente 70% O Ebola é um vírus que provoca uma doença violenta e altamente letal. Mas, na verdade, não é o vírus que mata as pessoas infectadas. Ao invés de atacar o sistema imunológico, como o vírus da AIDS,......
Tomar medicamento vencido faz mal?20/01/16Fabricantes são obrigados a estampar data de validade nas embalagens dos produtos Manter em casa um pequeno estoque de medicamentos e um kit básico para curativos pode fazer toda a diferença em algumas situações. Pode ser útil ter em casa alguns medicamentos considerados de baixo-risco para usar em......

Voltar para Blog