Fique por dentro

Postado em 13 de Agosto de 2014 às 08h45

Brasil registra aumento de 775% no consumo de Ritalina em dez anos

Medicamento é usado para tratar o transtorno de déficit de atenção

Nativa Farmácia e Manipulação Medicamento é usado para tratar o transtorno de déficit de atenção Em dez anos, a importação e a produção de metilfenidato - mais conhecido como Ritalina, um de seus nomes comerciais -...

Em dez anos, a importação e a produção de metilfenidato - mais conhecido como Ritalina, um de seus nomes comerciais - cresceu 373% no País. A maior disponibilidade do medicamento no mercado nacional impulsionou um aumento de 775% no consumo da droga, usada no tratamento do Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH). Os dados são de pesquisa do Instituto de Medicina Social da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ).

O medicamento é usado sobretudo em crianças e adolescentes, os mais afetados pelo transtorno. Para especialistas, a alta no uso do medicamento reflete maior conhecimento da doença e aumento de diagnósticos, mas também levanta o alerta de uso indevido da substância, até por pessoas saudáveis que buscam aumentar o rendimento em atividades intelectuais.

Em sua tese de doutorado pela UERJ, defendida em maio, a psicóloga Denise Barros compilou os dados dos relatórios anuais sobre substâncias psicotrópicas da Junta Internacional de Controle de Narcóticos, órgão vinculado às Nações Unidas. De acordo com o levantamento, o volume de metilfenidato importado pelo Brasil ou produzido em território nacional passou de 122 kg em 2003 para 578 kg em 2012, alta de 373%. A pesquisadora cruzou os dados da produção e importação e do estoque acumulado em cada ano, dado também disponível nos relatórios, para chegar aos prováveis índices anuais de consumo. De acordo com o levantamento, foram 94 kg consumidos em 2003 contra 875 kg em 2012, crescimento de 775%.

Dados mais recentes obtidos pelo Estado na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) confirmam a tendência de alta. Segundo o órgão, o número de caixas de metilfenidato vendidas no Brasil passou de 2,1 milhões em 2010 para 2,6 milhões em 2013.

Fonte: Guia da Farmácia

Veja também

Ácido Acetilsalicílico pode reduzir risco de morte por câncer de próstata30/01/15 Em recente análise de um grande banco de dados de uma clínica, o uso da substância Ácido Acetilsalicílico foi associado à queda de 57% dos casos de morte pelo câncer de próstata entre os homens diagnosticados com esse tipo de câncer não metastático. No entanto, a informação sobre essa associação ainda é......
Nova lei obriga bulas mais legíveis e explicativas em embalagens de medicamentos14/01/16Objetivo é evitar erros de administração, trocas indesejadas e uso equivocado de fármacos Visando impedir a troca de medicamentos na hora do uso, além de obrigar os fabricantes a disponibilizar bulas com letras maiores e informações mais explicativas ao público, foi publicada no Diário Oficial da União......
Sinal vermelho para a gordurinha abdominal com 50% menos barriga09/12/14Saiba como se beneficiar da Dieta do Mediterrâneo para entrar em forma. Renda-se aos encantos da laranja vermelha. Conheça Morosil®! A solução Morosil® é baseada na Dieta do Mediterrâneo. Uma das dietas das mais estudadas e conhecidas da atualidade. Baseada em doses diárias de frutas vermelhas, verduras, cereais integrais e laticínios com pouca......

Voltar para Blog