Fique por dentro

Postado em 22 de Julho de 2014 às 09h16

Anvisa reduz preço de medicamentos

governo retira pis/cofins de medicamentos, consumidor JÁ sente a diferença

Nativa Farmácia e Manipulação governo retira pis/cofins de medicamentos, consumidor JÁ sente a diferença Nesta segunda, Anvisa reduziu preço máximo de mais 174 medicamentos. Isenção de PIS/Cofins diminui...

Nesta segunda, Anvisa reduziu preço máximo de mais 174 medicamentos.
Isenção de PIS/Cofins diminui preços em 12%, em média.

A lista de medicamentos com desconto por conta da isenção de imposto PIS/Cofins passa a ter 1.645 produtos a partir desta segunda-feira (21), com a atualização da lista de preços da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A agência reduziu o preço máximo de mais 174 medicamentos, que passam a ter desconto médio de 12% nas farmácias por conta da retirada dos impostos. Foram incluídos, por exemplo, remédios para disfunção erétil, prevenção de AVC e infarto, tratamento de depressão, indução de ovulação, anti-inflamatórios e vacina contra gripe. Veja a lista dos 174 medicamentos incluídos.

A lista geral com os valores de todos os medicamentos que têm os preços controlados (disponível neste link) é atualizada mensalmente e indica os valores máximos que cada produto pode ter para o consumidor.

Já a "lista positiva", que isenta de PIS/Confins algumas substâncias, foi criada em 2001 e desde então é atualizada periodicamente com os que recebem isenção de tributos. A última atualização foi feita em 2007. Essa lista representa 75,4% dos medicamentos comercializados em todo o país, de acordo com o Ministério da Saúde.

Tarja vermelha e preta
Quase todos os medicamentos tarja vermelha e preta estão isentos de PIS/Cofins, o que diminui o custo de remédios usados no tratamento de artrite reumatoide, câncer de mama, leucemia, hepatite C, doença de Gaucher e HIV, entre outros, diz o ministério.

Os critérios estabelecidos pelo ministério e pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED) para escolher as substâncias que terão isenção leva em conta "as patologias crônicas e degenerativas; os programas de saúde do governo instituídos por meio de políticas públicas e a essencialidade dos medicamentos para a população".

A CMED é responsável pelo monitoramento dos preços dos remédios e por garantir que as reduções de imposto sejam integralmente refletidas nos preços fixados como teto para os produtos.

FONTE: E-pharma

Veja também

Campanha Outubro Rosa chama atenção para a prevenção contra o câncer de mama06/10/15Doença responde por cerca de 60 mil ocorrências por ano Com taxas alarmantes de incidência, o câncer de mama é o tumor maligno mais comum entre as mulheres, com exceção dos tumores de pele do tipo não melanoma. Responde por cerca de 60 mil ocorrências por ano. Em alguns casos, essa doença heterogênea apresenta comportamento agressivo quando descoberta, porém pode ser considerada silenciosa do ponto de......
Festa de arromba: os efeitos do réveillon no corpo humano30/12/13O que acontece no organismo do homem numa festa de réveillon. Dezembro é mês de festejar e isso significa submeter a saúde a uma maratona. Quanto maior a animação, maior o desafio: cérebro, fígado, estômago, células defensoras, até coração......
Invista nos alimentos e hábitos que previnem a gripe30/07/14Além da vitamina C, outros nutrientes blindam o seu organismo Segundo dados do Ministério da Saúde, pelo menos 2 mil pessoas morrem ao ano em consequência da gripe sazonal, que é a gripe comum. Por isso é muito importante tomar certos cuidados, incluindo tomar a vacina e ficar atento em......

Voltar para Blog