Fique por dentro

Postado em 01 de Agosto de 2014 às 08h57

Vacina contra a dengue obtém sucesso em testes

Tipo hemorrágico da doença, o mais greve, obteve taxa de imunização próximo de 90%. Vacina é desenvolvida pelo laboratório Sanofi

Nativa Farmácia e Manipulação Tipo hemorrágico da doença, o mais greve, obteve taxa de imunização próximo de 90%. Vacina é desenvolvida pelo laboratório Sanofi A revista científica inglesa The Lancet publicou na quinta-feira (10) um dos...

A revista científica inglesa The Lancet publicou na quinta-feira (10) um dos resultado da fase final de uma pesquisa de vacina contra a dengue, que apresentou eficácia de 88% contra o tipo hemorrágico da doença, considerado o mais grave. Desenvolvida pelo laboratório Sanofi, a vacina deve proteger os imunizados contra os quatro tipos da doença. A pesquisa também mostrou redução dos riscos de hospitalizações por dengue em 67% dos casos.

A previsão é que o estudo seja concluído até o final do ano. Depois disso, a vacina deverá passar pela avaliação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, para só então ter a aprovação concedida ou não para disponibilização no país. O processo pode levar cerca de um ano.

Os resultados tiveram com base dados da pesquisa em cinco países da Ásia. Para os quatro tipos da doença, a vacina mostrou eficácia em 56% dos casos depois de três doses, percentual que ultrapassa a meta de redução de mortalidade por dengue estabelecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que é de 50% até 2020.

Para a gerente do departamento médico da Sanofi, Sheila Homsani, o mais importante, além da redução global da doença, é a eficácia da vacina contra a forma mais grave da dengue. “Será um impacto social muito grande conseguir a redução dos casos graves, que são os que levam à hospitalização e à morte”, avaliou.

Os testes desta etapa foram feitos durante 25 meses em mais de 10 mil crianças entre 2 e 14 anos, que, segundo Sheila, é o público que mais sofre com a doença nos países onde a pesquisa foi realizada.

De acordo com a médica, no segundo semestre, o laboratório deverá divulgar os resultados da segunda e última etapa dessa fase da pesquisa, que está sendo feita em países da América Latina, inclusive no Brasil, onde 3.550 pessoas estão participando do estudo clínico.

Fonte: SAÚDE WEB

Veja também

Morango é arma poderosa contra o colesterol, revela estudo26/02/14A ingestão diária de 500 gramas de morangos por um mês é capaz de reduzir níveis de colesterol em 9% e de triglicérides em 20%, mostra pesquisa O morango é uma boa arma na luta contra o colesterol. A conclusão de pesquisadores espanhóis e italianos consta em artigo publicado pelo Journal of Nutritional Biochemistry - publicação holandesa da área de ciência. erca de 23 pessoas se submeteram ao experimento realizado pelos cientistas. "Os voluntários foram alimentados diariamente com 500 gramas de......
Remédio vencido pode perder eficácia e até causar doença nos rins18/02/14 Embora os maiores riscos do uso de medicamentos vencidos sejam outros, uma doença rara que afeta os rins, chamada acidose tubular renal foi descoberta como resultado do uso do antibiótico tetraciclina velho o bastante para que se degradasse em......
Saffrin. O controle da saciedade e ansiedade06/01/14 O açafrão é encontrado nas áreas com climas como o Mediterrâneo ou na América do Norte, onde há brisas quentes e secas e terras áridas ou semi-áridas. A planta pode, no entanto, tolerar duros......

Voltar para Blog