Fique por dentro

Postado em 11 de Julho de 2014 às 08h16

Pesquisadores apresentam gel que reduz em 85% o contágio de HIV por meio de relações sexuais

Nativa Farmácia e Manipulação RIO - A luta contra a disseminação do vírus da Aids pode ganhar um importante aliado. Pesquisadores de dois centros espanhóis desenvolveram um gel que, aplicado na vagina ou no reto, pode...

RIO - A luta contra a disseminação do vírus da Aids pode ganhar um importante aliado. Pesquisadores de dois centros espanhóis desenvolveram um gel que, aplicado na vagina ou no reto, pode evitar o contágio do HIV via relações sexuais. Ainda em fase pré-clínica, o medicamento demonstrou um êxito de 85% com experimentos em ratos, segundo a chefe de seção do laboratório de Inmunobiologia Molecular do Hospital Gregorio Marañón, Ángeles Muñoz. Nos testes in vitro, o sucesso teria sido de 100% quando se combina o gel com remédios antirretrovirais.

De acordo com os responsáveis pela pesquisa, feita em parceria com a Universidade de Alcalá de Henares, o medicamento deverá levar de três a cinco anos para chegar ao mercado, mas ainda é preciso encontrar uma instituição para financiar os testes em seres humanos. Além disso, claro, os bons resultados obtidos com animais precisam ser confirmados em pessoas.

Segundo Ángeles Muñoz, a eficácia do gel tem de 18 a 24 horas. Durante este período, o indivíduo com o medicamento poderia manter relações sexuais sem riscos de contágio. Mas seria preciso aplicar o gel de quatro a oito horas antes da relação. O produto usa partículas que bloqueiam a infecção, mas não funcionam como contraceptivo, o que permitirá que homens usando o gel possam procriar. "A molécula que utilizamos não altera a fertilidade dos espermatozoides", explicou Muñoz durante a coletiva de imprensa na qual apresentou o produto.

Fonte: ePharma

Veja também

É possível prevenir a calvície masculina?10/02/15Não dá para impedir o processo, mas é possível tratá-lo precocemente A alopecia androgenética, também conhecida como calvície masculina, é a maior causa da perda dos cabelos nos homens. A incidência dessa doença é determinada por influências genéticas, sendo que a prevalência mais alta está entre aqueles com ascendência europeia. Apesar de grande impacto psicológico, já estudado em diversas......
Medicamento infantil terá rótulo diferente do para uso adulto08/01/16Regra passa a valer em 180 dias Para evitar erros de administração e de uso de medicamentos, as embalagens de soros, injeções e medicamentos deverão ter identificação específica e mais detalhada. A especificação......
Band-aid funcional17/12/13Adesivos que liberam o remédio aos poucos na corrente sanguínea têm várias vantagens. Usar a pele para tomar remédios tem várias vantagens. O medicamento não precisa ser concentrado, como em vacinas, e não detona o estômago, como algumas pílulas fazem. A técnica ainda resolve o esquecimento, pois......

Voltar para Blog