Fique por dentro

Postado em 20 de Novembro de 2014 às 20h14

Música reduz a dor durante o trabalho de parto, diz estudo

ouvir música durante o trabalho de parto tem um impacto positivo sobre a dor

Nativa Farmácia e Manipulação ouvir música durante o trabalho de parto tem um impacto positivo sobre a dor O controle e a prevenção da dor do parto são as principais preocupações dos médicos e suas...

O controle e a prevenção da dor do parto são as principais preocupações dos médicos e suas pacientes. O objetivo de um recente estudo publicado em revista especializada de Ginecologia foi o de avaliar o efeito da música sobre a dor do parto e ansiedade, hemodinâmica materna, parâmetros fetais-neonatais e a exigência de analgesia pós-parto.

No geral, 156 mulheres primíparas que aguardavam para ter um parto vaginal foram recrutadas e designadas aleatoriamente para um grupo de musicoterapia (n = 77) ou um grupo de controle (n = 79). As mulheres do grupo de musicoterapia ouviram música durante o parto. A intensidade da dor e o nível de ansiedade foram avaliadas através de uma escala visual analógica (0-10 cm). Os dois grupos foram comparados em termos de intensidade da dor, nível de ansiedade, hemodinâmica materna, parâmetros fetais-neonatais e a utilização de analgésico no pós-parto.

Verificou-se que as mães do grupo de musicoterapia tiveram um menor nível de dor e ansiedade em comparação com os do grupo de controle, em todas as fases de trabalho de parto.

Foi observada uma diferença significativa entre os dois grupos em termos de hemodinâmica materna e da frequência cardíaca fetal após a intervenção. Ainda, a necessidade do uso de analgésicos no Pós-Parto diminuiu significativamente no grupo da musicoterapia.

Concluindo, ouvir música durante o trabalho de parto tem um impacto positivo sobre a dor do parto e ansiedade, parâmetros materno-fetais e uso de analgésicos.


Fonte: Gynecol Obstet Invest. 2014 Sep 16. [Epub ahead of print].

Copyright © 2014 Bibliomed, Inc.

Veja também

Reajuste de medicamentos deve ser fixado pelo governo em 12,5%10/03/16Pela primeira vez em mais de 10 anos, o governo deve determinar um reajuste anual de preços acima da inflação. Poderão subir até 12,5% a partir de 31/03. Os medicamentos têm os preços controlados pelo governo, que realiza um reajuste anual com base no Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Neste ano, a inflação entre março de 2015 e fevereiro de 2016 foi fixada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 10,36%. Além disso, outros três fatores são usados para definir......
Medicamento infantil terá rótulo diferente do para uso adulto08/01/16Regra passa a valer em 180 dias Para evitar erros de administração e de uso de medicamentos, as embalagens de soros, injeções e medicamentos deverão ter identificação específica e mais detalhada. A especificação......
Band-aid funcional17/12/13Adesivos que liberam o remédio aos poucos na corrente sanguínea têm várias vantagens. Usar a pele para tomar remédios tem várias vantagens. O medicamento não precisa ser concentrado, como em vacinas, e não detona o estômago, como algumas pílulas fazem. A técnica ainda resolve o esquecimento, pois......

Voltar para Blog