Fique por dentro

Postado em 08 de Janeiro de 2016 às 15h58

Medicamento infantil terá rótulo diferente do para uso adulto

Regra passa a valer em 180 dias

Nativa Farmácia e Manipulação Regra passa a valer em 180 dias Para evitar erros de administração e de uso de medicamentos, as embalagens de soros, injeções e medicamentos deverão ter identificação...

Para evitar erros de administração e de uso de medicamentos, as embalagens de soros, injeções e medicamentos deverão ter identificação específica e mais detalhada.

A especificação consta na Lei 13.236/2015, que altera a Lei de Vigilância Sanitária sobre Produtos Farmacêuticos (Lei 6360/1976).

Resultado do Projeto de Lei do Senado 461/2011, do senador do Partidos dos Trabalhadores (PT) Humberto Costa, a lei também determina que embalagens de medicamentos de uso infantil sejam diferentes das de uso adulto. As regras passam a valer em 180 dias.

FONTE: guiadafarmacia.com.br

Veja também

Anvisa autoriza venda de teste para HIV na farmácia30/11/15 A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovou na manhã desta sexta-feira (20) uma resolução que autoriza a venda, em farmácias, de autoteste para detecção do vírus HIV. O modelo é similar aos testes vendidos nas farmácias para detectar a gravidez, em que a pessoa pode fazer o teste sozinha, em casa. Em geral, os......
Lançamento. Creme com veneno de cobra é sucesso27/01/14Que tal usar creme de veneno de cobra? A indústria de cosméticos não cansa de procurar novas fórmulas e dessa vez ingredientes bizarros estão fazendo sucesso! Mania entre as celebridades internacionais, cosméticos feitos a partir do veneno de cobra vem conquistando adeptas mundo afora com a promessa de combater o surgimento de rugas e linhas de expressão. Tudo porque a fórmula conta com uma......
Comer amendoim com frequência faz bem para o coração, diz estudo04/03/15Consumir amendoim, ainda que seja em pequenas quantidades, ajuda a reduzir a mortalidade causada por problemas cardiovasculares Os amendoins estão vinculados a uma diminuição da mortalidade geral entre 17% e 21% e uma diminuição de 23% a 38% das disfunções por doenças cardiovasculares, segundo os autores do estudo divulgado na......

Voltar para Blog